sábado, setembro 22, 2007

BRISAS LEVES


O I Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países Lusófonos e da Galícia não quer reproduzir um modelo tradicional de um evento frio, que mais parece desencontro do que encontro. Possivelmente teremos "esbarrões", mas a porta de entrada convida a um espetacular mundo cultural, planejado com maestria pelos seus organizadores.
Nosso evento quer saudar a cultura como a máxima expressão de nossas vidas, que impregna nossos olhares, cosmovisões e sentidos polissêmicos da existência humana. Inscrevendo-se nas inúmeras expressões artísticas, assumimos que viver a Educação Ambiental é a maior das artes. Para isso, contamos com diversos colaboradores dos mundos da lusofonia, que diferentes, encontram-se no reencantamento do mundo. Filósofos, educadores, artistas, loucos e sonhadores celebrarão uma ciranda que pretende ter ecos para além de um simples congresso.
Cores, musicalidade, textura, poética e imagens se misturam ao sabor das ciências, temperando-as no âmago dos sentidos existenciais. A arte como estação para se amar, como lugar para morar e no sentido lato da palavra: pertencimento. Nas diversas linguagens que se desfilarão na passarela desta magia, o destaque à lusofonia, pela luta de não se sucumbir ao efeito da globalização, pela manutenção das identidades e essencialmente, pela mágica aparição de quem quer fazer encontros ruidosos com a História, protagonizando a dinâmica dos movimentos.
Lançamos este convite para se escrever uma outra história... para que um mundo diferente seja possível pela reinvenção da Educação Ambiental. Que venham as ventanias, pois nossas armas serão as suaves brisas de acolhimento à diferença, na inclusão imperativa de todas e todos. Que circulem os tufões, pois estaremos preparados na aliança ecológica de um planeta para todos nós! E que as mãos dadas neste sonho jamais percam a capacidade de termos esperanças.
Michèle Sato ("sucursal" Brasil!)

*

4 comentários:

Aluízio disse...

Brisas Leves são as intensas e profundas palavras que emanam de seu coração oriental minha querida Lachin Chaburrin!

Como ninguém flue-lhe as águas semeóticas e simbológicas que emite o teu ser...em palavras-gozos. Cada verso que ouço do teu discurso é como um encanto que chega em meus olhos, um des-encanto, luz e claridade.... Acompanhando por aqui e com saudades o seu trabalho.

Fique com Deus e com a Deusa.

Beijos

Paz e Luz!
Aluízio de Azevedo

Fernando Ojeda disse...

Estimados colegas.

Sabemos de vuestro interés por la educación, formación y sensibilización ambiental, de ahí que nos pongamos en contacto con vosotros para solicitaros varios minutos de vuestro tiempo.

Para conocer mejor las necesidades que tiene la Educación Ambiental en relación con las TICS y adelantarnos a las perspectivas que se nos ofrecen, es importante saber qué uso hacen de ellas los educadores, formadores y las personas que se dedican a la sensibilización ambiental.

En este sentido, estamos realizando un trabajo de investigación desde la Universidad de Granada (España) , para lo que hemos diseñado un cuestionario on-line de 36 preguntas muy sencillas contestar, que no te tomará más de 15 minutos rellenar en su totalidad.

Como agradecimiento por tu tiempo, una vez rellenado el cuestionario, tendrás acceso al libro “Manual de Ecología Urbana Volumen 3”, en formato PDF, editado por la Consejería de Medio Ambiente de la Junta de Andalucía y Ecotopía en el que presentamos un capítulo de 46 páginas sobre EA y TICs , que creemos puede ser de utilidad para tu trabajo como educador/a ambiental.

Muy agradecido de antemano, y esperamos contar con tu colaboración.


ACCEDE AL CUESTIONARIO (Copiando y pegando el enlace en tu navegador)

http://www.ecourban.org/phpQ/fillsurvey.php?sid=8

PD: de igual manera os agradeceríamos enormemente que difundiéseis entre vuestros compañeros dicho cuestionario.

___________________________________________
Fernando Ojeda Barceló
Coordinador de ECOURBAN
Málaga, España

e-mail: administrador@ecourban.org

Página : www.ecourban.org

Bitácora: http://www.ecourban.org/blog/

mimi disse...

Puxa, querido Alu
Leio somente hoje seu recado no blog e fiquei muito emocionada. Perdoe o atraso em responder, esta vida anda muito corrida, não?

Temos que ter mais tempo pra poetar!
Um beijo de carinho
*

Anônimo disse...

Parabéns queridos
esperança nas ações,
irradiando energia amorosa
nos rostos alegres...

avante na conquista e construção
de outras subjetividades,
muito obrigada!
abraços,
virgínia além mar poeta
NH RS Brasil